Quem mexeu no meu brigadeiro?

Me lembro de quando eu era criança e a melhor comida do mundo era arroz, feijão, bife e batata frita. Uma época em que essa combinação simples era o ápice da culinária caseira e em geral causava discussões na mesa para decidir quem ficaria com as últimas batatinhas e o último pedaço de bife.

Era uma época em que os fogões tinham asas e as cozinhas tinham mais cor.

Nossa, só de escrever consigo sentir o cheiro do feijão fresquinho da minha mãe combinado com aquele bife acebolado sendo frito. Hummmm…

Mas de uns tempos pra cá, parece que virou pecado dizer que gosta de comida simples, dizer que pão com ovo, mortadela e arroz e feijão compõem refeições gostosas. Tudo precisa ser sem lactose, sem glúten, sem farinha, vegano… e o fatídico gourmet.

Nada contra esse tipo de comida (aliás, tenho umas receitas integrais ótimas aqui), mas vamos com calma minha gente!

Mas será que coxinha e brigadeiro precisam mesmo de uma versão gourmet para serem bons?! E será que vale mesmo a pena pagar R$ 10 por um brigadeiro?

Eu penso que comidas como essas duas são deliciosas em sua forma tradicional e são tão queridos exatamente por isso! Quando você come um brigadeiro, não está só comendo uma massa de chocolate confeitada, está lembrando da sua infância através do paladar. Está lembrando da sua família e da sua festinha de aniversário de 6 anos.

Comer nos nutri e dá prazer, é uma forma de confraternizar e unir. Quem não ama sentar-se à mesa com a família e aproveitar um belo almoço de domingo?! Mas a cada dia essa cena de comercial de margarina me parece menos frequente e possível.

No fim das contas, acho que o que não pode é regrar e rotular tudo, a gente deve poder amar comida gourmet e comida simples, sem que alguém diga o que é melhor ou pior, afinal, paladar é algo único e individual e o que é bom para você, pode não ser para mim e vice-versa.

comid gourmet - brigadeiro

3 thoughts on “Quem mexeu no meu brigadeiro?

  1. Olá, Wesley

    Só queria retificar uma informação contida no texto que me incomodou: comida vegana não é necessariamente saudável ou sofisticada. O arroz, feijão e batata frita que você mencionou é um exemplo disso. Só excluiríamos a carne.

  2. Realmente tem coisa que não precisamos enfeitar muito, como um bom arroz e feijão, ou um brigadeiro e até mesmo uma coxinha. O simples já é gostoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *